Falar sobre as novas tecnologias no ensino superior, além de importante, é esclarecedor diante da rapidez com que essas mesmas tecnologias surgem.

No início da pandemia sabíamos sobre a importância das tecnologias na educação, mas não imaginávamos que seriam tão presentes, tão rapidamente, no ensino superior. O avanço das tecnologias de informação possibilitou a criação de ferramentas que podem ser utilizadas por professores e alunos em suas disciplinas.

Rotinas foram alteradas, novas tecnologias inventadas e a preocupação em dar continuidade ao ensino, mesmo em um momento de tanta dúvida e turbulência, ainda é o foco.

O que são consideradas novas tecnologias no ensino superior?

A origem da palavra “tecnologia” advém de qualquer método que possa realizar um objetivo em específico. Neste caso, falando em ensino superior, falamos do trabalho entre habilidade e método para que o conhecimento possa ser passado. No caso, neste artigo vamos abordar como as tecnologias foram importantes para dar continuidade ao sonho de muitos em ter um diploma de ensino superior.

Tudo que possa ajudar e melhorar, transmitir e ensinar algo durante sua trajetória acadêmica, podem ser consideradas novas tecnologias no ensino superior. Logo abaixo vamos deixar mais explícito, não todas, mas as principais tecnologias que agregam no ensino superior.

 

Destaque em novas tecnologias

Vamos aqui destacar as principais tecnologias que contribuem para uma boa rotina de aprendizagem.

Microlearning

As formas como os alunos consomem conteúdos têm passado por uma grande transformação  Lutar pela atenção do aluno pode ser um caminho difícil e compreender o que é o microlearning é uma forma de facilitar a vida de ambos: professores e alunos.

Microlearning é, basicamente, transmitir algum conhecimento ou matéria por meio de uma metodologia que aborda conteúdos complexos de forma mais curta e fragmentada. Propositalmente, começamos com este exemplo para desmistificar o senso comum de que tecnologia está sempre ligada aos sistemas e dispositivos técnicos, tais como computadores e afins As vantagens desta nova tecnologia são: 

  • Torna as aulas mais atrativas;
  •  Despertam a curiosidade e atenção dos alunos;
  •  Melhoram a produtividade;
  •  Auxiliam os educadores a dinamizar as aulas.

Realidade aumentada

As novas tecnologias no ensino superior encontram na realidade aumentada uma saída para exercícios técnicos que até então só poderiam ser realizados em laboratórios. A realidade aumentada consegue explorar recursos das disciplinas e de seus respectivos materiais didáticos, concentrando ainda mais o foco e interesse dos alunos.

Apostando na maleabilidade e curiosidade dos discentes, a interatividade e os benefícios que este modelo tecnológico pode trazer, são inúmeros.

Hangouts (debates e transmissões ao vivo)

Videoaulas e chamadas de vídeo possibilitaram o contato com pessoas e suas diversas realidades.

Era o fôlego que faltava pra quem estava preocupado em se formar. Incentivar os alunos a produzirem conteúdo em vídeo, relacionado aos estudos em sala de aula, também foi uma maneira de gerar maior engajamento e, sem dúvidas, uma das maiores vantagens das novas tecnologias no ensino superior.

O ensino remoto e as novas tecnologias

O ensino remoto, tal quanto a maleabilidade do ensino superior, representa grande valia na compreensão da realidade em que o aluno está inserido O sonho de ter um curso superior e ser um grande profissional existe, porém, muitas instituições de ensino trabalham com métodos pedagógicos pra lá de ultrapassados.

Sabendo disso, a Faculdade UniBRAS Juazeiro acredita que as novas tecnologias no ensino superior estão aqui para beneficiar quem sonha em ter um diploma. Inovamos no ensino, na estrutura e nas novas tecnologias para o ensino superior, nos adaptando ao seu cotidiano com aulas remotas, laboratórios digitais e muito mais. 

Com tanta tecnologia só falta você fazer parte deste pacote de sucesso! Confira AQUI nossos cursos superiores disponíveis! Quer saber mais sobre a Faculdade UniBRAS Juazeiro? Acompanhe nossas redes sociais:

     novas tecnologias no ensino superior